sexta-feira, 9 de abril de 2010

A voz disfarçada de gente

Ivo Rodrigues, vocalista da banda curitibana Blindagem

Na noite de ontem, o vocalista e compositor Ivo Rodrihues se foi. Partiu pra "Alhures do Sul", como diz o cartunista Solda. Sabe aquela frase "não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje"? Adiei por várias vezes minha ida ao bar Stuart, onde o vocalista da lendária banda de rock curitibana Blindagem passou a se apresentar sozinho todas as quintas-feiras, de uns tempos para cá. Algo tão simples, tão fácil de fazer, talvez por isso mesmo fui deixando para a próxima e acabei dançando, e dançando sem música. Tinha curiosidade por conhecer pessoalmente esse cara, mesmo eu não tendo familiaridade com o trabalho dele, já que não cresci em Curitiba e não costumo ouvir rock'n roll. Alguns amigos meus eram muito amigos do Ivo, e sempre falaram com carinho dessa figura. No ano passado, pude acompanhar as manifestações de alegria de vários desses amigos por ele ter conseguido, finalmente, fazer um transplante de fígado, depois de ter amargado três anos na fila de espera. A seguir, transcrevo boa parte do texto que foi publicado hoje no jornal A Gazeta do Povo. Mais abaixo, posto um vídeo da Blindagem com o Ivo Rodrigues mandando ver. A propósito, o que você queria fazer hoje mesmo?

Morre Ivo Rodrigues, vocalista da banda Blindagem

Ivo Rodrigues morreu aos 61 anos na noite de quinta-feira no Hospital de Clínicas de Curitiba, vítima de uma parada cardiorrespiratória decorrente de complicações em função de um câncer. Era casado e deixa dois filhos.
Ivo nasceu em Porto Alegre, mas com três anos de idade se mudou para Curitiba com a família. O músico assumiu o vocal da banda Blindagem em 1969, uma das mais tradicionais do Paraná. Além de se manter por três décadas nos microfones da banda, o vocalista também se notabilizou por manter sólida parceria com o poeta curitibano Paulo Leminski.

O contato com a música começou cedo, com a participação de programas de auditórios em rádios e em programas de calouros na televisão. Em 1966, foi eleito o melhor cantor do Sul do Brasil, conquistando o “Troféu Barra Limpa”, em um programa apresentado por Júlio Rosemberg na TV Paranaense. Com isso, ganhou como prêmio um programa de duas horas, o “Juventude Alegria”, que passou a ser transmitido na emissora nas tardes de sábado.

Na Blindagem, participou de momentos históricos para o rock paranaense. Com um som agressivo e performático, variando do lírico ao pesado, a banda participou de festivais memoráveis, como o de Águas Claras. Entre os momentos mais importantes do grupo, a banda foi a responsável pela montagem do legendário espetáculo Rocky Horror Show, em 1982.

O primeiro disco foi gravado em 1981, pela Continental, com o título “Blindagem”. No mesmo ano, a banda lançou dois compactos. Em 1983, vieram mais dois compactos, com as músicas “Malandrinha” e “Me provoque pra ver”. Outro single foi lançado em 1985, pela Polygram, com a música “Operário Padrão”. O outro LP, “Cara x Coroa”, foi lançado de maneira independente em 1987.

Os trabalhos da banda tiveram reedições e versões em CD. O novo disco foi lançado em 1997, com o título “Dias Incertos”. Em junho de 2008, a Blindagem lançou seu DVD “Rock em Concerto – Banda Blindagem e Orquestra Sinfônica do Paraná”, gravado ao vivo na primeira apresentação do Rock em Concerto, em setembro de 2007.


"Buraco no coração", de Ivo Rodrigues, P. Teixeira, O. Azevedo, C. Gaertner e Paulo Leminski

Um comentário:

Leila Pugnaloni disse...

'Homenagem bonita. bj