quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Um passo além da tristeza



Muita gente acredita que todos temos alguma missão a cumprir por aqui. Gosto de acreditar também. Isso tem um pouco a ver com o conceito de destino, mas não o destino no sentido etéreo, e sim aquele que construimos e fazemos acontecer. Mas e os animais domésticos que se tornam nossos "bichos de estimação"? Será que eles também têm uma missão a cumprir? Vejamos, eles nos fazem companhia, alegram lares, protegem, divertem crianças, acalentam idosos e enfermos, melhoram a vida de pessoas depressivas, amam com uma sinceridade rara nos humanos, entre outras virtudes. Desde ontem, tenho ouvido amigos dizerem que o Preju tinha uma missão e que ela se encerrou, por isso ele partiu. É uma teoria meio louca, mas por que não? Uma coisa é certa, do momento em que ele apareceu no quintal de casa até hoje, vários cães e gatos abandonados cruzaram nosso caminho, meu e da Ariane, e fizemos o que foi possível para ajudá-los, inclusive adotamos alguns. Antes, isso não acontecia, ou melhor, não víamos acontecer. O Preju nos deu olhos para esse problema. Se essa era a missão dele, ela foi cumprida com louvor, e somos muito gratos a ele por isso. Não cura a perda, mas diminui a dor. A propósito, assista ao contundente vídeo acima. É de uma campanha contra o abandono de animais. A analogia não poderia ser mais perfeita.

4 comentários:

João disse...

Se o mundo é um ovo imagine Curitiba!
Clickmarket dá a letra, ai vc vai num casamento de uma publicitária e conhece o atendimento da Competence. É primão... esse é mundo publicitário curitibano!
Fiquei sabendo do blog e vim aqui conferir. Muito bom por sinal heim?! Aquele abraço!

Marcelo Amorim disse...

Oi, João, que bom você ter vindo aqui. A Dani me falou que te encontrou e fiquei muito feliz de saber das novidades. Precisamos ajeitar algo em breve, faz tempo que não nos vemos, e isso não pode acontecer. Um grande abraço pra você, e mande outro pro Hélio. Ligo pra vocês por esses dias.

Carlito disse...

Caramba, fiquei muito triste ao saber do PREJU, mas entendi muito bem essa missão dele. Eu me lembro até hj o dia que vc foi pra Propeg atrasado e me contou a historia de um gato que estava na porta da sua casa... todo ferrado... eu acompanhei toda a historia do Preju desde o começo e sei o quanto vc amavam ele... uma pena de verdade, mas como vc mesmo disse, a missão dele ja estava completa. um grande abraço pra vc 2.

Marcelo Amorim disse...

Oi, Duda! Gostei do "Carlito", é como devem estar chamando você aí em Barcelona, certo? Você e a Kátia conheceram bem o Preju, nas vezes em que estiveram em casa, e sabem mesmo como o valor desse bichão. Ficamos felizes com sua mensagem e agora é seguir em frente, que tem muito chão pra rolar muita coisa boa ainda pela vida. Um grade beijo pra vocês, meu e da Ari, que tá aqui do meu lado.