quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Intervalo - Rita Lee


A paulistana Rita Lee Jones, filha de um imigrante norte-americano e de uma neta de italianos, fez parte de grupos musicais desde a adolescência. De um desses grupos, que se fundiu com os remanescentes de outro, nasceu O Konjunto, que por sugestão do cantor Ronnie Von mudou de nome para Os Mutantes. Uma das bandas mais originais da música brasileira, Os Mutantes acompanharam Gilberto Gil no III Festival de MPB da Record, em 1967, fazendo os vocais e guitarras da antológica “Domingo no parque”, segunda colocada no festival, atrás da também legendária "Ponteio", de Edu Lobo e Capinam. Rita Lee, que foi casada com Arnaldo Baptista, um dos integrantes d’ Os Mutantes, deixou o grupo em 1972, prosseguindo em sua mutação musical nos anos seguintes, primeiro formando dupla com Lúcia Turnbull, depois montando outra banda, a Tutti Frutti, que teve como maior sucesso a música “Menino bonito”. No início dos anos 1980, em parceria com o músico e compositor carioca Roberto de Carvalho (com quem vivia desde 1976), Rita estourou no país inteiro. Em 1981, todas as oito faixas do disco que havia lançado no ano anterior ficaram entre as mais executadas. A roqueira finalmente conquistava o reconhecimento da crítica e do público e se tornava uma unanimidade nacional.

3 comentários:

(l' excessive) disse...

Rita foi e continua sendo única.
Sou macaca de auditório desta mocinha!
;o)

Vivica disse...

Adoro Baila Comigo, mas Banho de Espuma é que me faz cantar bem alto e de forma desesperadamente desafinada (pra terror da vizinhança!).

Beijos

Leila Pugnaloni disse...

claro, claro...nunca me saiu da cabeça esta música, esta fase da vida...bj